quinta-feira, 25 de abril de 2019

3 poemas - 3 autores

* Daniel Filipe

III
este é o local, o dia, o mês e a hora
o jornal ilustrado aberto em vão.
No flanco esquerdo, o medo é uma espora,
fincada, firme, imperiosa não
espero mais. Porquê esta demora?
Porquê temores, suores? Que vultos são
aqueles além? Quem vive ali? Quem mora
nesta casa sombria? Onde estão
os olhos que espiavam ainda agora?
O medo, a espora, o ansiado coração,
a noite, a longa noite sedutora,
o conchego do amor, a tua mão ...
Era o local, o dia, o mês, a hora .
Cerraram sobre ti os muros da prisão

-----------------------------------------
* Egito Gonçalves 

A mentira que fingem
é verdade.
A submissão
corrompe
Não nasceram
ainda
Poderão nascer
mais tarde
tão adultos de aspecto?

-----------------------------------------
* autor não identificado

como se mantém
este deserto?
Praças sem vida
sombras nos passeios,
estores corridos
nas janelas ...
Poderiam só palavras
convencer?


Sem comentários: